//  BAIXADA  //
 

Defesa Civil avalia estragos do temporal em Mesquita

 

Leia também...

 
 
  


O vento forte e a chuva que caiu no final da tarde do domingo, dia 25, causou estragos em alguns pontos de Mesquita. Entre os bairros mais prejudicados estão Chatuba e Coreia, nos quais agentes da Defesa Civil vem atuando desde a noite de domingo, removendo árvores caídas, avaliando a situação de casas atingidas pelos galhos e por telhas que voaram de várias casas na Chatuba. Foram ao todo 13 árvores caídas e telhados danificados em toda a cidade.
“Estamos desde bem cedo realizando a remoção das árvores e verificando se não há riscos de desabamento ou de queda de casas atingidas. Todo nosso efetivo está na rua, com mais de 25 agentes, diretores e engenheiros”, ressaltou o diretor de Operações da Defesa Civil, Diego Pereira.
A moradora Rita Tavares Mota, de 71 anos, contou que mora há 34 anos na Rua História e nunca havia presenciado nada parecido. “O vento parece que veio por baixo, varrendo tudo que encontrava. Agora quero que cortem uma árvore que quase desabou em cima da minha caixa d´água”, ressaltou ela.
O engenheiro da Defesa Civil Leonardo de Assis, avaliou o telhado da residência de Ângelo Damião Pires, 37 anos, que mora no número 525, da Rua Toneleiro, e instruiu o proprietário a mudar o ângulo do terraço de sua casa, dando mais opção de saída para o vento. “Algumas telhas eu consigo recuperar, mas a maioria não”, contou Ângelo, mostrando telhas e ferragens retorcidas pela força do vendaval.
Entre os pontos mais críticos estavam uma queda de uma amendoeira de grande porte na Rua dos Alpinos, assim como queda de árvores na Travessa Japeri, Sarapuí, Batista das Neves, Sul e na Ria Getúlio de Moura, no Centro.

 
 



P U B L I C I D A D E